Fiel a academia

Eu vivi uma mudança contínua na minha vida. Há 8 meses atrás, eu estava voltando de um intercâmbio na bélgica, após um ano comendo muito waffle e chocolate. Não me sentia gorda, mas estava definitivamente acima do meu peso ideal. Umas gordurinhas a mais na barriga, nos glúteos e umas celulites indesejadas. Na época que cheguei, abriu um concurso público da minha área e eu comecei a estudar. Nessa época, nada de exercício físico. Assim que acabei de estudar pro concurso- durou só 3 meses meu estudo e eu não passei- senti a necessidade de começar a me exercitar. Passei a andar de bicicleta na orla da minha cidade, me senti revigorada. Depois comecei a andar de esteira, depois correr na esteira e me senti viciada naquilo.  Resolvi, então, entrar no treinamento funcional, um tipo de treinamento que se baseia nos movimentos naturais do ser humano, como pular, agachar, girar, correr, puxar… Nesse período, ganhei força, equilíbrio, flexibilidade, condicionamento, resistência e agilidade. O funcional tira a pessoa dos movimentos mecânicos e eixos definidos ou isolados, como acontece na musculação. Comecei a me sentir mais definida, minha barriga deu uma secada, minhas pernas ficaram mais duras e torneadas. Algo fundamental me ajudou nesse processo: suplementação alimentar! Nesse período todo desde que comecei a fazer os exercícios, sempre me preocupei com a alimentação pré e pós treino. Comecei a tomar Whey protein da optimum nutrition, que é importante para a construção de massa magra, ou seja, músculo, e também um carboidrato chamado waxy maize fundamental para dar energia durante o treino e após o treino também.

Os suplementos me ajudaram demais e foram muito importantes em todo o processo, me deram energia e me ajudaram a construir meus músculos. Sou super grata a eles e pretendo continuar usando por um bom tempo. Na realidade, pretendo continuar fazendo exercícios físicos por um bom tempo, porque me faz bem, me faz leve e aumenta minha auto-estima.

Meu conselho pra você, se é que você vai ler isso um dia, é que tome aquela atitude inicial, saia da inércia e comece a se exercitar! Não se trata de ficar bonito, na moda, malhado, é muito mais sobre se sentir bem, sobre acordar leve, sobre gostar mais de si e sobre ter ânimo para fazer as coisas. E, se desejar, faça uso do waxy maize porque te garanto que é sensacional!!

Eu membro claramente que eu vivia com sono, com preguiça e hoje eu vejo claramente que isso acontecia pelo fato de meu corpo estar torpe, semi acordado..

Leave a Comment

Filed under Uncategorized

Fiel a Putaria

Mente vazia. Sem preocupações, mas não sei o que escrever. Tenho um pouco de sono, penso na noite de ontem. Dormi tarde. Cheguei da festa e fui dormir. Lembrei da Bruna Surfistinha e da Norma Lúcia da Casa dos Budas Ditosos. Aquele livro do João Ubaldo, putaria pura. Do início ao fim.

A obra descreve a vida de uma devassa senhora, a qual narra o conto.
Perto da morte a narradora decide contar sua história com intenção de libertar as pessoas da opressão sexual que impõem a si mesmas.

Um relato pouco comum, chocante, irônico e interessante, alcança dimensões de um retrato sociológico de toda uma cultura e geração, envolvendo um dos pecados mais indomáveis e capitais, a luxúria. Linguagem  do livro é acessível, picante e divertida. Você vai até ter vontade de experimentar novas possibilidades.

A verdade é que Norma Lúcia é uma mulher da porra. A vida sexual dela começa na infância, na fazenda do avô, e só faz aumentar, mesmo após o casamento! Ela conta ainda as aventuras sexuais de uma amiga, a qual fica excitada ao alimentar uma cobra de estimação com camundongos vivos. O que eu acho legal é que são contados no livro em riqueza de detalhes relações sexuais entre homens, mulheres e homossexuais, além do uso de drogas.

Norma lúcia, pra mim, representa a liberdade sexual que todos nós, mulheres e homens, deveríamos alcançar. O fato é que norma lúcia sabe como conquistar um homem , e uma mulher também. Porque ela tem experiência suficiente e, mais que isso, porque ela tem liberdade suficiente.

E nós, maioria, somos cheios de tabus. Não pode dar o cu, não pode luz acesa, não pode isso, não pode aquilo, mas que merda! Quando se deseja aprender como seduzir um homem,ou como deixar um homem louco é preciso estar um pouco livre das amarras sociais que tanto nos dizem o que fazer, com quem fazer, onde ir, o que falar, com quem falar.. São estas amarras que nos tornam um ser social, preso e preso e preso.

Pra concluir, digo que finalmente encontrei um livro que resumiu muito bem a minha percepção sobre esta nova onda de literatura erótica que se espalhou e tomou conta de vários grupinhos femininos, que querem expor para pessoas com as quais sequer possuem intimidade, ideias para as quais ainda carregam uma série de pudores e tabus. Eu ainda não conheço todas as obras de João Ubaldo Ribeiro , mas confesso que me interessei por ir aos poucos conhecendo.

Pra saber mais sobre ele, clique no video abaixo!

Leave a Comment

Filed under Uncategorized